Cinto de segurança automotivo, importância do uso

O cinto de segurança é um dispositivo de prevenção de danos físicos ao condutor do veículo. De acordo com o artigo 65 do código de trânsito brasileiro o cinto de segurança é de uso obrigatório para condutores e passageiros em todas as vias do território nacional. O Cinto de Segurança impede que, a qualquer desaceleração brusca, como acontece em casos de acidente, o passageiro permaneça no banco e não seja arremessado para fora do veículo.

No Brasil, a multa por andar sem cinto é de R$150. Diversas pesquisas têm sido desenvolvidas com o objetivo de melhorar a segurança dos veículos automotivos. Cada vez mais, torna-se evidente a preocupação com a segurança dos motoristas e passageiros. Assim, vários estudos e testes são realizados para conferir proteção aos usuários de automóveis. Dentre os dispositivos de proteção de um carro, estão incluídos o cinto de segurança de três pontas automático, combinado a um tipo proteção para joelhos, que consiste em um material para absorver parte do atrito em colisões automobilísticas (atualmente, o denominado airbag).

Segundo o Dr. em Segurança do Trânsito, David Duarte Lima, o CINTO DE SEGURANÇA pode reduzir em 50% as mortes. Todos os anos, morrem 35 mil pessoas no local do acidente e mais 35 mil pós-acidente, um milhão ficam com seqüelas. A metade teria se salvado se estivessem com Cinto. O trânsito mata quatro vezes mais que os conflitos armados e o terrorismo no mundo. Apesar da ampla divulgação sobre a importância da utilização do cinto de segurança nos últimos anos e do advento da obrigatoriedade do equipamento, estabelecida pelo novo Código Brasileiro de Trânsito em 1997, muitas pessoas ainda resistem ao uso do item básico de segurança. O cinto de segurança é o meio mais eficaz que se dispõe para reduzir o risco de ferimentos graves e mortes, ou seja, é um dispositivo simples que serve para proteger sua vida e diminuir as conseqüências dos acidentes. Ele impede, em caso de colisão, que seu corpo se choque contra o volante, painel e pára-brisas, ou que seja projetado para fora do carro

Deixe um comentário