Como Começar uma Obra em Casa

Depois de tantos anos querendo dar uma “ajeitadinha” na casa, você finalmente conseguiu juntas aquele dinheiro e agora, finalmente chegou a hora de colocar a reforma em prática. Se você já pretende fazer as mudanças há muito tempo, já deve ter em mente que precisa planejar cada passo dado e economizar no que for possível, pois os gastos são muitos e alguns bem altos.

Como Começar uma Obra em Casa?

O primeiro passo é saber o que é necessário para os moradores no dia a dia da casa. Por exemplo, quem gosta de receber amigos e fazer reuniões em casa precisa investir em uma boa sala de estar, já quem é amante da culinária pode preferir investir mais nesse cantinho da casa, a cozinha. Cada pessoa e família tem suas prioridades, por isso é importante avaliar cada passo dado durante um reforma em casa.

A observação do espaço disponível para as alterações também é fundamental. É preciso entender o espaço que se tem e o tipo de decoração que pretende colocar em cada cômodo para alterar os pisos e paredes com segurança. Feito isso, vamos partir para a parte prática das alterações, mão à obra!

Se estiver com dúvidas na hora de escolher a cor das suas paredes, não pense duas vezes em fazer pequenos testes, as lojas costumam disponibilizar tamanhos pequenos para testes e assim você poderá visualizar melhor como ficará a parede. Os tons neutros e suaves são sempre uma boa opção para dar um ar de tranquilidade ao ambiente, principalmente quando são cômodos e paredes grandes. Cores fortes são mais recomendadas para os cômodos pequenos, pois dão quebram a monotonia do ambiente e dão uma “vida” a decoração da casa.

Como Começar uma Obra em Casa?

Quando a casa ou o cômodo é pequeno a primeira coisa que vem em mente para dar impressão de amplitude no espaço é o uso de espelhos. Mas há outras formas de passar essa impressão ao visitante. A utilização de muitas paredes em tons claros, pisos também claros e uso de iluminação natural ou artificial bem caprichada também passam a impressão de que o espaço é maior do que realmente é. Cores vibrantes ou escuras como vermelho, laranja, azul escuro e violeta faz o ambiente parecer menor do que é na realidade. Se você gosta dessas cores saiba que não precisa excluí-las do seu lar, mas use-as na decoração, em acessórios.

Como escolher revestimentos

A escolha do piso também é complicada, é relativa aos moradores e a disponibilidade de limpeza da casa, isso porque o chão fica sujo com facilidade e quem tem filho sabe disso mais do que ninguém. Se é o seu caso prefira pisos laminados ou vinílicos, ambos com padrão que imita o desenho da madeira, há uma grande variedade de cores, tons e padrões.

Se você não tem filho suas opções aumentam, você pode optar desde o estilo clássico ao moderno. O granito e o mármores são sempre ótimas opções para quem está entre gosta desses estilos, porém custam caro. O porcelanato é uma excelente alternativa, ele é tão bonito quanto, porém um pouco mais em conta e enfatiza mais o lado moderno.

Deixe um comentário