Como saber se seu perfume importado é falso

Comprar perfume importado hoje é tão simples com a ida de diversos brasileiros ao exterior e o baixo preço dos importados que o problema é saber se o preço pago vale a pena. Assim como cresceu o mercado de consumo, cresceu também a pirataria deste que é um dos itens mais caros do mercado. Um perfume importado pode custar mais de R$ 600 e nem todos podem pagar, por isso há tanta pirataria. É a mesma coisa? Por mais esforço visual dos pirateiros que haja, nunca é. O perfume falso é comum, parece mas não é igual e muitos tentam vender como original. Para não cair nesta cilada, seguem algumas dicas.

Como saber se seu perfume importado é falsoEmbalagem tem que ter defeitos – os fabricantes de pirataria chamam de “réplica primeira linha” quando é tão parecido que passa como original tranquilamente. Mas geralmente há um erro no nome, no corte ou algo que identifique visualmente que jamais uma grande grife iria cometer. O produto mais caro é verificado um a um em um lote e por isso há a certeza da qualidade. Na réplica não há.

O nome da marca não sai – nas réplicas pode passar acetona, álcool ou qualquer outro removedor de esmalte e o nome gravado vai sair. No original isso não acontece. Também não apaga o nome da embalagem e ela é de material resistente, com bastante apreço, nunca um papelão ruim.

Não tem cheiro de álcool – com os importados não precisa esperar o aroma do álcool sair para ficar melhor o perfume. Ele fica mais forte no começo e o aroma vai abrandando, mas você jamais sente o aroma de álcool.

A fixação é grande – o maior valor do produto é por sua fixação. Se você aplica e 15 minutos depois não sente mais o cheiro, com certeza é falso. Pode até ser parecido porque a pirataria anda bem caprichada, mas não é original.

Deixe um comentário