Limpar o Nome: Sem Pagar, por Ação Judicial

Inúmeras causas podem levar um individuo a ficar com o nome sujo na praça, porém a vários modos de limpar o nome e ter direito à confiabilidade outra vez. Comprar o tão esperado carro zero, aquela calça que esta em promoção, ou concretizar um velho sonho de consumo, significa às vezes adquirir uma divida que pode levar muito tempo para ser paga.

E varias vezes deparamos com parcelas a perder de vista, o que amplia a vontade de compra. Quando você paga sua conta, o credor tem o prazo de 5 dias úteis para retirar seu nome da lista de restrições do SPC ou na consulta ao SERASA. Se o débito já existente for concordemente para ser quitadas em parcelas, após a resultado do acordo e o pagamento da primeira parcela você também terá seu nome excluído da lista de restrições neste prazo de 5 dias úteis.

Mais há outras formas de você limpar o seu nome sem quitar, uma delas e por Ação Judicial. Neste caso, a pessoa (credor) ou a empresa que tem direito a receber entra na Justiça para exigir a dívida. O devedor é comunicado por correio ou oficial de Justiça sobre a ação. Para interromper o processo, o devedor deve buscar o credor ou a empresa para renegociar o reembolso do débito. Nesse caso, é imprescindível contratar um advogado para preparar um documento em que o credor declara que a debito foi quitado ou renegociado. Dessa forma, o processo pode ser interrompido.

Salvo os casos que verdadeiramente a cobrança é imprópria, não é indicado em nenhuma hipótese discutir a veracidade da divida na Justiça. Primeiro porque não da certo, depois pode trazer complicações no futuro. Segundo a lei do Novo Código Civil, no artigo 206, § 5º, o credor tem prazo estipulado de 5 anos para cobrar uma dívida que existi, se não o fizer neste tempo, não poderá no futuro cobrar a dívida, nem mesmo na justiça.

Deixe um comentário