O que aconteceria se o bolsa família acabasse?

No primeiro trimestre de 2014 tivemos uma prova do poder do bolsa família. Um boato da rede social Facebook que o bolsa família teria seu ultimo saque em uma segunda feira levou dezenas de famílias em um domingo ensolarado em diversas cidades do Brasil para buscar seu último saque. Houve policiamento das agências da Caixa para evitar transtornos. Será que esta foi uma prévia do fim do bolsa família?

fim do bolsa familiaO Bolsa Família foi criado há 10 anos no governo Lula. O presidente Luis Inácio Lula da Silva tinha como ideia beneficiar a massa pobre do país, desprezada por governos anteriores. Famílias sem renda, emprego e com filhos em situação de miséria puderam comprar ao menos alimento para se manter. O dinheiro chega nas contas bancárias para saque todos os meses em agências da Caixa Econômia Federal e varia pela quantidade de crianças e renda familiar.

E o que aconteceria se o bolsa família acabasse?

Estima-se hoje no Brasil que 522 mil famílias dependem do auxílio Bolsa Família. Com o corte, o primeiro setor a sofrer seria o de empregos. Essas famílias não possuem outra renda e nem condições de emprego. Desta parcela, cerca de 20% estão em cidades interioranas sem emprego e sem escolaridade. Voltarem à linha da miséria.

Há ainda a questão oferta e demanda de emprego. Sem o benefício diversas famílias teriam que buscar fontes de renda e a mão de obra ficaria mais barata cada vez mais para sub empregos como faxineiro, babás e afins. Estima-se que sem o auxílio e a possibilidade de estudar, muitos migrariam de Estado em busca de oportunidades ou largariam os estudos, o que seria justamente o contrário da proposta.

O Brasil precisa da bolsa família?

Por enquanto sim. Nosso sistema de ensino público, mercado de trabalho ainda saturado e ausência de escolas públicas em diversas cidades de baixa renda ou ensino de baixa qualidade, muitos sem a bolsa estariam minguando na pobreza mais uma vez. Com a bolsa foi a primeira vez que o Brasil saiu do estado de calamidade da pobreza e conseguiu-se diminuir os números de morte por fome.

Um comentário

  1. Lucas Mateus says:

    Em minha opinião acho errado o bolsa família, pelo simples fato que o dinheiro é retirado de grandes empresas para dá aos pobres e com isso muitas empresas “quebram”. E o fato é que vira um ciclo, o pobre não gera renda e com o dinheiro distribuído para as famílias do bolsa geraria mais empregos e investiriam nas escolas e hospitais.

Deixe um comentário