Os riscos de fumar durante a gravidez

Fumo e gravidez não combinam bem. Você provavelmente conhece os riscos do tabagismo, que vão desde roupas fedorentas e rugas a doenças cardíacas e câncer de pulmão. Se você fuma e você está grávida ou planejando engravidar, há ainda mais incentivo para parar de fumar. Fumar pode tornar mais difícil uma gravidez. Fumar também aumenta o risco de gravidez ectópica, quando o óvulo fertilizado se implanta fora do útero, geralmente na trompa de Falópio.

fumar durante a gravidez

Como fumar durante a gravidez afeta o bebê

Fumar durante a gravidez expõe o bebê ao monóxido de carbono, o que limita a alimentação do bebê de oxigênio e a entrega de nutrientes. A exposição à nicotina também aumenta a freqüência cardíaca do bebê e reduz os movimentos respiratórios fetais. 

Fumar durante a gravidez tem sido associado com outros problemas sérios, como sangramento vaginal, problemas com a placenta, baixo peso ao nascer, ruptura prematura das membranas, trabalho de parto prematuro, defeitos congênitos envolvendo o coração, membros, crânio, músculos e aborto. 

Fumar durante a gravidez também pode afetar um bebê depois que ele ou ela nasce, aumentando o risco de síndrome da morte súbita infantil, cólica, asma, infecções respiratórias e obesidade infantil. Algumas pesquisas também sugerem que fumar durante a gravidez pode afetar o desenvolvimento emocional, o comportamento da criança e capacidade de aprender. Fumar durante a gravidez pode até prejudicar a própria fertilidade da criança no futuro.

fumar durante a gravidez

Fumar passivamente também pode fazer mal

Respirar o fumo passivo durante a gravidez também pode afetar a saúde do seu bebê. Mulheres que não fumam, mas estão expostas ao fumo passivo estão em maior risco de perda de gravidez ou de ter um bebê com defeitos de nascimento ou de baixo peso ao nascer.

Deixe um comentário