Os riscos de mentir no currículo

Será que uma mentirinha no currículo não faz mal algum? Na verdade faz. Aquele velho conceito de que “uma mentira não vai matar ninguém” poderia funcionar bem quando o mercado não era tão exigente e não havia um contato tão direto com estrangeiros nas relações comerciais. Hoje em dia, com tanta evolução no mercado de trabalho e tecnológica e a necessidade de pessoas cada vez mais capacitadas, mentir no currículo é um grande erro.

mentir no currículo

Os idiomas não são apenas ‘enfeite’ no currículo

Uma das mentiras no currículo mais comuns é quanto ao conhecimento de idiomas, que costumava não apresentar problemas nos 90 anos porque os chefes não sabiam outras linguagens também ou no máximo o bom e velho inglês. Hoje em dia não é mais assim. Todo mundo sabe um pouco de inglês e a necessidade de trabalho exige que os inseridos no mercado de trabalho estejam preparados para lidar com negociações com estrangeiros, e por isso você pode lidar tanto com um entrevistador bem preparado como necessitar mostrar seus conhecimentos no dia a dia.

Não espere não usar o que está em seu currículo

Você pode passar adiante em uma entrevista de emprego sem conhecimentos em sua área que colocou no currículo, mas não espere a vida inteira que ninguém jamais te chame para provar seus conhecimentos. Mentir no currículo é também contar com a sorte, com o fato de ninguém resolver te relocar de setor ao fazer uma revisão em seu currículo. Você pode ser a pessoa mais capacitada na lista de espera por uma vaga de emprego, por isso é interessante falar a verdade.

Você jamais será notado se não for capacitado de verdade

Se você não tiver conhecimentos reais que possa colocar em prática, não espere ser notado se não sabe fazer nada. Você pode sempre fazer cursos e não finalizar apenas para incrementar o currículo, mas avalie a possibilidade de crescer na empresa por seu bom curriculum vitae. As vagas de emprego em altos cargos são voltadas sempre para quem tem a capacidade de fazer algo, e não para quem diz que faz.

Deixe um comentário